Falta de libido masculina: entenda quais são as principais causas desse problema

Por definição, a falta de libido masculina é a redução dos impulsos sexuais. Embora isso nem sempre seja reflexo de um problema sério, todo o tabu que cerca este tema impede muitos homens de buscarem ajuda e recuperarem o desejo sexual.

E você, já enfrentou ou está enfrentando uma redução da libido? Sabe quais são as causas? Quando a queda no desejo sexual é normal e quando ela revela que existem outros problemas por trás deste sintoma?

tratamentos

Se você também tem essas dúvidas, continue a leitura! Vamos responder essas e outras perguntas neste post. Confira!

Verdades importantes sobre a falta de libido masculina

A primeira informação importante é saber que, à medida que o homem fica mais velho, a libido diminui e é natural que isso ocorra.

Afinal, ao longo dos anos o organismo produz cada vez menos testosterona. Isso se reflete na redução do apetite sexual.

Porém, existem outras causas tanto para a redução na produção de testosterona quanto para a perda do desejo sexual. Saiba quais são elas!

Causas da falta de libido masculina

1. Redução nos níveis de testosterona

Como já falamos, os níveis de testosterona no organismo masculino declinam gradualmente. Porém, se você pensa que isso acontece apenas com pessoas mais velhas, está enganado.

Depois dos 30 anos, é natural que os níveis de testosterona caiam aproximadamente 1% ao ano. Então, após os 40, essa diminuição é ainda mais relevante.

Assim sendo, os efeitos colaterais da queda de níveis de testosterona são: menor disposição, acúmulo de gordura abdominal, perda de massa muscular e da libido.

Mas por que a testosterona interfere no desejo sexual? Os níveis normais desse hormônio, que interfere no funcionamento de receptores cerebrais, variam entre 300 a 900 nanogramas por decilitro de sangue.

No entanto, abaixo desse patamar, os receptores no cérebro recebem menos estímulo. Assim, a ativação da libido também se torna menor. A consequência é a redução do apetite sexual.

Quais são as causas da redução nos níveis de testosterona?

Além do envelhecimento, que nós já comentamos, outros fatores levam à redução nos níveis de testosterona.

Entre eles, podemos destacar o uso de determinados remédios (como quimioterapia e radioterapia), uso de álcool, algumas cirurgias e até mesmo o sobrepeso ou a obesidade.

Porém, a redução da testosterona é um dos possíveis problemas mais fáceis de detectar. Um exame de sangue já mostra os níveis do hormônio, permitindo o tratamento adequado.

2. Depressão e a falta de libido masculina

Quadros depressivos afetam diretamente a libido, tanto masculina quanto feminina. Afinal, esse transtorno mexe com a auto estima, energia, sensação de bem-estar e disposição.

E não podemos deixar de lembrar que o ato sexual exige disposição física e mental. Como uma pessoa diagnosticada com depressão tende a se isolar de convívio social e encontra dificuldade de realizar tarefas simples da rotina, o sexo é impactado.

O que acontece nesses quadros é que o paciente não vê motivação em fazer absolutamente nada. Então, não tem disposição nem mesmo para o que antes gerava prazer, como o sexo.

Muitos pacientes em estado depressivo deixam de sentir prazer com atividades que antes traziam grande satisfação. Essa condição é chamada de anedonia.

Além disso, alguns dos remédios usados no tratamento da depressão causam falta de libido. Eles inibem o Sistema Nervoso Central, alteram taxas hormonais e derrubam o desejo.

3. Ansiedade

Outro fator que impacta diretamente a falta de libido masculina é a ansiedade. Homens com problemas de ansiedade, TOC ou pânico, podem sofrer com esse quadro.

Em casos assim, o estado mental e psicológico do paciente é determinante para que ele tenha apetite sexual e vontade de se relacionar.

Além disso, como já vimos, alguns homens têm dificuldades de ereção ou ejaculação precoce devido à ansiedade.

Então, estabelece-se um círculo vicioso: o paciente já tem menos apetite sexual. Quando se relaciona, seu desempenho é frustrante. A frustração faz com que tenha cada vez menos desejo.

4. Estresse

Em um mundo tão agitado, um mercado tão concorrido, com toda a incerteza econômica, o estresse deixou de ser exceção e se tornou praticamente a regra.

A questão é que o estresse não afeta só a mente. Afinal, esse estado gera toda uma reação hormonal que tem impacto direto na libido.

Funciona assim: quando nos estressamos, o corpo pode reduzir a produção de testosterona. Então, como se isso não bastasse, ele aumenta o cortisol e a adrenalina.

O desequilíbrio desses dois hormônios afeta diretamente o sistema límbico e a produção de serotonina. Assim, sem essa substância, não sentimos o mesmo nível de prazer nas atividades, inclusive as sexuais.

Portanto, quando um homem tem falta de libido e fala que isso é psicológico porque ele está estressado, pode ser verdade. O estresse realmente tem esse efeito.

Porém, é importante investigar também outras possíveis causas para que o estresse não acoberte os reais motivos da perda do apetite sexual.

5. Medicamentos que causam a falta de libido

Assim como os antidepressivos, que já mencionamos, outros remédios também causam a perda do apetite sexual.

As mais conhecidas são as medicações usadas para o tratamento de hipertensão arterial, diabetes e úlceras. Afinal, elas interferem no funcionamento dos receptores de serotonina no cérebro.

No entanto, esses não são os únicos vilões que acabam com o desejo sexual. Existem diuréticos, anti-histamínicos (usados no tratamento de alergia) e até mesmo remédios usados para impedir a queda de cabelo que prejudicam a libido.

Portanto, lembra de quando falamos que, com a idade, os níveis de testosterona diminuem? Sim, isso é real é acontece com os homens dessa faixa etária.

Porém, outros homens estão, na verdade, sofrendo os efeitos colaterais de medicamentos para doenças crônicas que surgem geralmente aos 40 ou 50 anos.

Então, em vez de se conformarem com a perda de libido achando que o problema é a idade, o ideal é que eles procurem um médico para uma avaliação completa.

Assim, é possível que eles recuperem o desejo sexual com o ajuste e substituição de medicamentos ou com reposição hormonal.

6. Bebida alcoólica

Finalmente, uma das causas para a falta de libido é o consumo de bebidas alcoólicas. Em grande quantidade, essa substância altera o equilíbrio hormonal.

Ao desequilibrar os níveis de serotonina, testosterona e progesterona, o álcool afeta o fluxo sanguíneo. A consequência é a manifestação de problemas de ereção e ejaculação.

A longo prazo, os prejuízos são ainda maiores. A pessoa que faz uso frequente de álcool tem mais chances de desenvolver a disfunção erétil.

O alcoolismo também está associado a uma prevalência maior de depressão. Portanto, a pessoa soma os efeitos do álcool sobre a saúde sexual a uma doença que prejudica a libido.

Agora você já sabe quais são os fatores que causam a perda da libido. Sabe ainda que é fundamental se cuidar para evitá-los.

Portanto, não perca tempo. Ao perceber que algo não está bem, peça ajuda.
O autocuidado é 100% nossa responsabilidade, e não há nada que não possa ser resolvido com tratamento, conversa e boa informação. Conte com a equipe da Lifemen!

Rate this post
tratamentos