Álcool e sexo: Entenda a relação

álcool e sexo

Até que ponto o álcool interfere no sexo? Será que a bebida ajuda a melhorar o desempenho ou atrapalha? O vinho é afrodisíaco?

tratamentos

Muitas pessoas costumam dizer que o álcool contribui para deixá-las mais excitadas. Será verdade essa afirmação?

Leia o post e veja qual a verdadeira relação entre álcool e sexo!

O poder que o álcool tem para desinibir

A grande vantagem que as bebidas proporcionam para otimizar a relação álcool e sexo é que elas deixam as pessoas mais desinibidas, ou seja, elas ficam mais soltas.

Dessa forma, um homem muito tímido pode ficar mais à vontade com uma mulher. E um homem que já é extrovertido ficará ainda mais animado.

Mas isso não chega a ser uma regra. O álcool não modifica personalidades, mas permite que os desejos e as ideias transpareçam com mais naturalidade.

Como já dizia o sábio Salomão: In vino veritas, ou seja: No vinho, a verdade.

Álcool e sexo: se o homem exagera na bebida, as relações sexuais padecem

Claro que a relação álcool e sexo não é tão perigosa quanto a relação álcool e volante, mas pode surtir efeitos indesejáveis.

Se o homem beber demais, sua ereção pode ficar seriamente comprometida. Muito álcool provoca uma vasodilatação generalizada, ou seja, em todo o organismo. Muitos poderão, então, perguntar: E isso não é bom? Não é a vasodilatação a responsável pelo enrijecimento peniano?

Sim. Mas, no caso do enrijecimento, temos uma vasodilatação localizada. Quando o processo acontece em todo o organismo, o sangue é distribuído por diferentes partes do corpo e a quantidade de sangue que flui para os corpos cavernosos torna-se bem mais escassa, o que cria problemas na manutenção da ereção.álcool e sexo

Diferenças que o álcool exerce sobre o homem e a mulher

Nas mulheres, o álcool exerce efeitos primordialmente emotivos: ela se torna mais vulnerável, pode se entregar com mais facilidade. Ela poderá até experimentar com mais intensidade o prazer, dispondo de melhor lubrificação.

No homem, existe risco fisiológico além do risco emotivo. Por essa razão ele deve ser mais comedido na bebida se pretende ter um bom desempenho sexual com sua parceira.

O segredo está na quantidade

Fica claro, portanto, que o segredo em beber, no caso dos homens, está na quantidade.

Pequenas doses ou poucos copos (cerveja ou chope) podem ajudá-lo a se descontrair e a ficar mais relaxado, o que vai contribuir para uma melhor performance.

Álcool em grande quantidade vai causar problemas fisiológicos e emocionais, reduzir o fluxo de sangue para o pênis, interferir na capacidade de concentração e aumentar a tendência à insensibilidade (o álcool em grandes quantidades funciona como um anestésico).

O vinho e o sexo

Na relação álcool e sexo, existe uma bebida que ocupa uma posição de destaque: o vinho.

É provável que o vinho seja um estimulante sexual mais poderoso para as mulheres que para os homens (especialmente, o vinho tinto), contribuindo para aumentar a libido e a lubrificação da vagina. No entanto, isso deve ser feito em doses moderadas e diárias (uma taça por dia).

O vinho, como as outras bebidas alcoólicas, ajuda no processo de vasodilatação corporal, contribui para a descontração e causa uma sensação de “quente” no corpo.

A cor do vinho é bastante sugestiva, o que remete à sexualidade e pode estimular os sentidos. Os aromas dele trabalham dessa forma também.

Uma pesquisa australiana constatou que bebedores de vinho (em quantidade moderada) revelaram menos problemas de ereção que homens abstêmios e que homens que consomem álcool em excesso.

O que você pensa sobre a “dobradinha” álcool e sexo? Já sentiu efeitos positivos do álcool sobre sua vida sexual? Faça seu comentário!

 

 

Rate this post
tratamentos