O que é ejaculação retardada? Conheça suas causas e impacto na saúde sexual masculina

O que é ejaculação retardada? Essa é uma pergunta que tem chegado de maneira cada vez mais frequente ao consultório de profissionais médicos especializados em saúde masculina.

Embora seja considerada uma condição de prevalência baixa (que atinge cerca de 5% dos homens), acredita-se que muito mais pacientes podem sofrer com os sintomas da ejaculação retardada, já que muitos não relatam essa queixa para seus médicos.

tratamentos

Mas afinal, o que é ejaculação retardada? Como essa condição é desenvolvida e, principalmente, como tratá-la? Essa é a pergunta que vamos responder neste artigo!

O que é ejaculação retardada?

Ejaculação retardada é o nome dado para o quadro clínico em que o homem demora muito para ejacular durante uma relação sexual.

Também é o nome dado para o quadro em que o homem não consegue ejacular, mesmo com a presença da ereção e desejo sexual.

Sabe-se que o tempo médio para um homem chegar na ejaculação é cerca de quatro a cinco minutos.

Entretanto, com tempo e experiência, muitos conseguem prolongar esse período de maneira consciente para aumentar o tempo da prática sexual e o prazer da parceira.

Porém, para os homens com ejaculação retardada, a demora é inconsciente e pode ter grande impacto em sua saúde emocional e no seu relacionamento com as parceiras.

Ouvimos com frequência sobre o quanto a ejaculação precoce prejudica a vida sexual e a satisfação de um casal. Talvez por isso muitas pessoas associam a ejaculação retardada a uma vantagem.

No entanto, não é isso o que acontece. Como a relação sexual se torna muito longa, ela pode causar dor e desconforto à parceira, devido à perda de lubrificação natural.

Além disso, se o homem não consegue chegar ao orgasmo, ele também não fica satisfeito com a relação sexual, já que não atinge o clímax do prazer.

O que causa a ejaculação retardada?

Depois de saber o que é ejaculação retardada, é importante entender o que causa essa condição.

Muitas vezes, a ejaculação retardada tem como causa algumas condições orgânicas. Entre elas, podemos destacar:

  • Doenças crônicas, como a diabetes;
  • Uso abusivo de drogas ou álcool;
  • Distúrbios hormonais;
  • Obstrução de canais que conduzem a saída do esperma;
  • Envelhecimento;
  • Lesões de cunho neurológico;
  • Doenças degenerativas, como a esclerose múltipla e similares.

Em outros casos, é possível afirmar que esse quadro clínico é uma consequência de fatores psicológicos que podem também agravá-lo significativamente.

Insegurança sexual, motivos religiosos, estresse, traumas na vida adulta ou na infância e medo de engravidar a parceira são alguns dos fatores emocionais que influenciam no desenvolvimento dessa condição.

Existem ainda casos em que a ejaculação retardada tem como causa o excesso da prática de masturbação. Assim, ele passa a ter dificuldade para se estimular durante o ato sexual.

Como é feito o diagnóstico desse distúrbio?

Em primeiro lugar, é importante entender que o diagnóstico só acontece se o distúrbio não ocorrer pontualmente.

Entende-se que o retardamento da ejaculação pode ser diagnosticado quando o paciente não consegue ejacular durante a relação sexual por pelo menos 6 meses. Porém, muitos deles conseguem chegar ao clímax durante a masturbação.

Também entende-se que a demora de mais de 25 minutos para atingir o clímax, bem como o retardo sexual em pelo menos 75% das relações, são sinais importantes que apontam para a presença de um distúrbio.

O diagnóstico da ejaculação retardada envolve muito mais do que a constatação do problema. O médico precisa entender o que causa esta condição para tratá-la adequadamente.

Afinal, a dificuldade para ejacular é um sintoma de um outro quadro clínico que o paciente está manifestando, seja por causas orgânicas ou psicológicas.

O médico especialista em saúde masculina levanta as possíveis suspeitas de causa. Em alguns casos, o paciente já tem algum diagnóstico prévio, como diabetes ou esclerose múltipla.

Porém, em outros, é necessário investigar a condição de saúde por meio de exames. Por eliminação, avaliando as queixas e fazendo um extenso relato da vida do paciente, o médico encontra o fator que leva ao diagnóstico da condição.

Quais são os tipos de retardamento da ejaculação?

Geralmente os médicos classificam a ejaculação retardada em três tipos, de acordo com sua manifestação. Conheça a classificação:

Ejaculação retardada congênita

Este diagnóstico aplica-se a homens que sempre tiveram dificuldade para chegar à ejaculação em suas relações sexuais.

Porém, apenas 1% dos casos de retardamento da ejaculação é congênito. Nesses casos, o homem teve sua vida sexual afetada desde o princípio.

Ejaculação retardada adquirida

No caso da ejaculação retardada adquirida, o problema passou a se manifestar a partir de um determinado ponto da vida sexual.

Antes desse momento, o paciente tinha uma vida sexual saudável, sem nenhuma anormalidade contínua.

Ejaculação retardada situacional

Para alguns homens, a demora para ejacular não acontece de forma contínua. Assim, em alguns momentos eles conseguem ter uma ejaculação normal, mas em outros o problema se manifesta.

A ejaculação retardada pode ocorrer de forma aleatória, sem qualquer motivo, mas também pode ser atrelada a fatores específicos.

Assim, alguns homens percebem que a dificuldade para ejacular acontece quando ele está com uma determinada parceira, em um ambiente específico ou ainda em situações que consegue identificar.

Nos casos de ejaculação retardada situacional, é mais provável que a causa seja psicológica. Porém, nos outros casos, a causa tende a ser orgânica.

Qual é o tratamento para a ejaculação retardada?

O trabalho de tratamento da ejaculação retardada, assim como o da ejaculação precoce, deve ser feito com o acompanhamento de uma equipe multidisciplinar.

Afinal, como já afirmamos, ela surge como consequência de outros quadros clínicos. Seu tratamento, da mesma forma, envolve uma série de fatores.

Endocrinologistas, cardiologistas e neurologistas estão entre os profissionais requisitados para tratar o paciente quando a causa do problema tem origem biológica.

Porém, quando o retardamento da ejaculação envolve fatores psicológicos, o tratamento precisa da atuação de um profissional da área de psicologia.

É muito importante tratar a ejaculação retardada assim que os sintomas surgirem. Afinal, além de evitar o agravamento do quadro, o problema pode causar um grande impacto psicológico.

Portanto, mesmo que um homem tenha dificuldade para ejacular devido a fatores orgânicos, o sofrimento que isso causa pode levar a quadros de ansiedade que agravam o próprio retardamento da ejaculação quanto geram outras disfunções sexuais.

Agora que você já sabe o que é ejaculação retardada, acredita que pode estar sofrendo com uma condição parecida?

Então marque uma consulta com nossos especialistas, tire todas as suas dúvidas e encontre uma solução eficaz para atingir a plena satisfação sexual!

3.4/5 - (5 votes)
tratamentos