Não culpe sua parceira! Entenda alguns motivos para sua falta de apetite sexual

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Depois de algum tempo em um longo relacionamento, a pessoa pode não mais reconhecer seu parceiro ou parceira. O clima de romance cede à rotina. O apetite sexual desaparece, deixando dúvidas quanto à profundidade do sentimento que nutriam durante o namoro.

Mas afinal, o que causa a falta de apetite sexual? Por que ela pode aparecer gradualmente, esfriando um relacionamento e causando até mesmo a separação do casal?

tratamentos

Isso é o que você vai descobrir neste post. Então, continue a leitura e descubra as possíveis causas para esse problema.

Quais são as causas da falta de apetite sexual?

A falta ou perda de apetite sexual pode ter diversos fatores que a desencadeiam. O fato é que, independentemente do motivo, esse problema interfere na vida íntima do homem a ponto de prejudicar seu relacionamento.

No entanto, muitos homens não buscam ajuda para investigarem as verdadeiras causas desse problema. Eles entendem que é natural perder o desejo pela parceira.

Os mitos que culpabilizam a parceira são muito comuns na sociedade. Existem homens que acreditam que é porque o corpo dela mudou ao longo dos anos, porque ela já não se arruma como nos tempos de namoro, entre outras justificativas para a falta de desejo.

No entanto, quando o homem culpa a parceira pela sua falta de apetite sexual, ele perde a oportunidade de solucionar o problema. Afinal, na maioria das vezes, as causas estão neles mesmos.

Para aprender a evitar essa condição – ou tratá-la – que tal conferir alguns dos principais motivos que levam um homem a perder a libido?

Desequilíbrios hormonais e falta de desejo sexual

A testosterona é o hormônio responsável pela vida sexual masculina. É graças a ele que o desejo masculino se manifesta e estimula o homem durante todo o ato sexual.

A testosterona é responsável pela excitação física, ou seja, ela prepara o corpo do homem para o sexo, produzindo inclusive a ereção.

Portanto, caso ela esteja baixa, é natural que a perda de apetite sexual se manifeste. Como resultado, o homem pode ter desde uma redução no desejo até o completo desinteresse por sexo.

Doenças crônicas e perda da libido

Homens com diversas doenças crônicas frequentemente manifestam alterações e queda na libido.

O motivo disso acontecer é que essas doenças podem prejudicar a disposição e o bem-estar. Afinal, como bem sabemos, essas condições são indispensáveis para o ato sexual.

Além disso, existem medicamentos usados no controle dessas doenças que também causam perda do desejo sexual. Alguns deles reduzem a concentração de testosterona no sangue, causando ou agravando esse problema.

Se você acredita que poucos homens têm essas doenças crônicas, está enganado. Mais da metade dos brasileiros têm diagnósticos de diabetes, hipertensão, doenças renais e outras causadas por problemas metabólicos.

Portanto, uma parte significativa da população está sujeita à perda de apetite sexual devido a essas doenças. Muitos deles, apesar de ainda não terem um diagnóstico, já sofrem as consequências dessas patologias.

Medicamentos e perda do apetite sexual

Alguns medicamentos podem influenciar de maneira negativa no desejo sexual. É muito importante ficar atento aos efeitos colaterais dos remédios que você esteja usando ou opte por usar.

Entre os medicamentos que mais interferem no apetite sexual, podemos destacar:

Antidepressivos

Atuam no organismo para aumentar os níveis de serotonina. Embora esse hormônio melhore a sensação de bem-estar, ele reduz a vontade de fazer sexo.

Anti-hipertensivos

Alguns remédios para pressão alta atuam diretamente sobre o sistema nervoso. Eles reduzem a atividade da área do cérebro responsável pelo desejo sexual.

Medicamentos para a próstata, queda de cabelo e opioides

Esses dois tipos de medicamento reduzem os níveis de testosterona no organismo. Então, consequentemente, eles afetam o apetite sexual.

Anti-histamínicos

Também afetam a parte do cérebro responsável pela excitação sexual, reduzindo a libido.

Problemas emocionais e perda de apetite sexual

O que você pensa, sente e manifesta com suas emoções é capaz de interferir de maneira intensa e significativa em seu corpo e sua rotina.

Contabilizar problemas e sentimentos não é benéfico para o seu corpo, podendo elevar a pressão arterial e interferindo diretamente no seu desejo sexual pela sua parceira.

Não é segredo que os problemas emocionais são cada vez mais comuns. Afinal, vivemos em uma sociedade ansiosa, deprimida, que se sente pressionada em diversos aspectos da vida.

Então, mesmo que o homem não perceba a real dimensão de seus problemas emocionais, eles impactam no desejo sexual. Isso acontece inclusive entre os mais jovens.

Cansaço extremo e falta de desejo

Perder o apetite sexual também tem muita relação com o quadro de cansaço extremo, que é bastante frequente. Afinal, o excesso de trabalho faz parte da rotina de muitas pessoas.

Portanto, quando todas as suas energias são gastas em outras atividades, é natural que não sobre quase nada para a libido.

O nosso sistema nervoso autônomo desempenha alguns papéis importantíssimos no que se refere ao sexo. Assim, no homem, o sistema parassimpático atua para produzir a ereção. Por outro lado, o sistema simpático é responsável pela ejaculação.

Então, quando esses sistemas estão equilibrados, cada um atua em seu tempo determinado. Existe estímulo para iniciar o ato sexual e também para terminá-lo.

O estresse altera esse padrão de funcionamento. Ele inibe o sistema parassimpático e, ao mesmo tempo, faz com que o simpático tenha um funcionamento mais acentuado.

Com essa alteração, o corpo do homem não recebe o estímulo devido para a ereção. Portanto, ele interrompe o processo de preparação para o sexo.

Fique atento se você vem enfrentando um quadro de cansaço mental ou físico. Então, é preciso entender que de alguma maneira isso influencia na qualidade de sua vida sexual e na manifestação de desejo.

Como descobrir a verdadeira causa da falta de apetite sexual?

Embora esses sejam os principais motivos para a ausência de apetite sexual, existem ainda outras causas.

Dificuldades no relacionamento e a insatisfação com o próprio corpo, que prejudicam a autoestima, também contribuem para a perda de libido.

Por isso, é muito importante investigar as verdadeiras causas da perda de desejo. Então, antes de atribuir a responsabilidade a um fator psicológico, é fundamental realizar uma avaliação física.

A consulta a um médico especialista é o primeiro passo para esclarecer a origem do problema. Assim, exames ajudam a descartar ou confirmar as causas, proporcionando condições para um tratamento eficaz.

Além disso, sempre converse com seu médico sobre o que está ocorrendo com a sua saúde.  O que você está tomando, sentindo e notando em seu corpo, bem como mudanças em seu padrão de comportamento, inclusive no aspecto sexual.

Você tem apresentado perda de apetite sexual? Agende sua consulta com a Lifemen, tire todas as suas dúvidas com especialistas e solucione esse problema.

tratamentos