Mitos sobre ejaculação precoce: conheça 9 crenças comuns sobre esse problema

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Problemas sexuais são temas que assustam até o mais confiante dos homens. E o que nós tememos ou nos causa vergonha vira tabu. Por isso, é natural que surjam mitos sobre ejaculação precoce, dificuldades de ereção, falta de libido e outras condições semelhantes.

Existem, entretanto, muitos mitos relacionados à dificuldade para manter uma ereção por um tempo razoável antes da ejaculação. Esses mitos trazem uma série de inseguranças e retardam a solução do problema.

tratamentos

Desmenti-los, portanto, é a melhor maneira de mostrar que essa condição pode acometer qualquer homem, independentemente de sua idade. Porém, a boa notícia é que a ejaculação precoce tem tratamento e solução.

Confira, neste artigo, alguns mitos que você deve esquecer sobre ejaculação precoce:

Mitos sobre ejaculação precoce

1. A ejaculação precoce só acontece em adolescentes

Engana-se quem pensa que a ejaculação precoce é um problema que se manifesta só na vida dos adolescentes.

Embora essa condição seja mais comum nessa faixa etária, ela pode se manifestar em qualquer etapa da vida.

Durante a adolescência, o indivíduo é mais inexperiente sexualmente. Assim, a tensão pode interferir em sua performance sexual, que será prejudicada devido ao seu estado emocional.

Entretanto, muitos homens chegam à idade adulta sem nunca terem tratado o problema na adolescência. Assim, quando começam a ter disfunção, também apresentam ejaculação precoce.

Por isso, é importante perder o preconceito e reconhecer que essa é uma condição que pode atingir qualquer homem e buscar o tratamento o quanto antes.

2. Somente homens inexperientes manifestam a ejaculação precoce

Assim como o mito de que a ejaculação precoce atinge somente adolescentes, também existe uma crença de que ela se manifesta apenas em homens inexperientes.

No entanto, acreditar nisso é se enganar sobre o assunto. Como afirmamos no tópico anterior, homens inexperientes podem apresentar fatores psicológicos que desencadeiam a ejaculação precoce. Porém, essa é apenas uma das possibilidades.

A ejaculação precoce é o primeiro degrau de uma disfunção erétil, e pode acontecer com homens de diferentes níveis de experiência sexual.

Portanto, se o problema não for tratado da maneira correta, ele pode levar à impotência sexual.

ejaculação precoce

3. Quem tem ejaculação rápida não pode ter também problemas de ereção

Esse é um grande mito que pode fazer quem tem ejaculação precoce se sentir mais confortável. Porém, essa informação definitivamente não corresponde à realidade.

Como dissemos anteriormente, a ejaculação precoce muitas vezes é um primeiro degrau antes da disfunção erétil.

Portanto, acreditar que não é possível ter os dois problemas faz com que muitos homens deixem de procurar ajuda em um estágio decisivo para evitar uma disfunção mais séria.

É preciso ficar atento, pois o indivíduo realmente pode sofrer com as duas condições ao mesmo tempo.

4. Mitos sobre ejaculação precoce e o uso de preservativos

Atualmente, existem preservativos no mercado que contém substâncias anestésicas. Assim, algumas pessoas acreditam que utilizá-los reduz a sensibilidade do pênis e retarda a ejaculação.

No entanto, esse não é um método funcional e que traz uma solução completa para o problema. Então, a melhor alternativa é realmente buscar um profissional que o ajude a eliminar os fatores que causam essa disfunção.

5. É só colocar a cabeça em ordem para controlar o tempo de ejaculação

É verdade que, em alguns poucos casos, a principal causa para a ejaculação precoce está relacionada a fatores emocionais.

Porém, como os indivíduos são únicos, essa não é a realidade de todos. Às vezes, a ejaculação precoce é, na verdade, um sintoma secundário de outro problema de saúde.

Portanto, somente após uma consulta médica e exames específicos o médico define qual é o melhor tratamento para cada caso, e inclusive quando é necessário incluir medicamentos.

Realmente, alguns pacientes precisam da psicoterapia para colocarem suas emoções em ordem. No entanto, muitos outros necessitam de tratamentos para solucionarem causas orgânicas.

6. A vasectomia retarda a ejaculação

A vasectomia é um procedimento contraceptivo, ou seja, consegue impedir que um homem engravide uma mulher em mais de 99% dos casos.

No entanto, essa cirurgia não impede e nem retarda a ejaculação. Ela simplesmente interrompe canais dos testículos por onde passam os espermatozoides.

Então, o procedimento não afeta a ejaculação, a ereção, o desejo sexual e nem a função urinária. Sua finalidade é completamente diferente.

7. Fazer várias paradinhas durante a relação impede a ejaculação precoce

Pode até ser que, ao interromper a relação sexual, o homem consiga esperar um pouco mais para ejacular.

Porém, esse método não soluciona o problema e ainda pode deixar a parceira muito insatisfeita.

Afinal, ela não conseguirá relaxar durante a relação. Sempre que ela estiver sentindo uma excitação crescente, o ato será interrompido e dificultará o orgasmo.

Portanto, a melhor alternativa continua sendo tratar a causa do problema.

8. Ejacular rapidamente não é prejudicial à saúde

A princípio, podemos pensar que a ejaculação precoce não prejudica o homem. Afinal, ele consegue chegar ao clímax da relação sexual. Em tese, a principal prejudicada seria a parceira, que não tem tempo suficiente para obter satisfação.

No entanto, não é exatamente isso que acontece. Consciente da insatisfação da parceira, essa condição influencia na saúde sexual e psicológica do homem.

Então, como não consegue aumentar o tempo de prática sexual por causa dessa condição, o homem desenvolve problemas como a baixa autoestima, baixa autoconfiança, ansiedade e depressão.

Para evitar que a ejaculação precoce seja um dos responsáveis por afetar a saúde do indivíduo, recomenda-se procurar ajuda profissional e tratar as causas que levam ao desenvolvimento dessa condição.

9. Essa condição não é prejudicial para a mulher

Geralmente, a mulher precisa de um tempo maior para passar pelas diferentes etapas da relação sexual e alcançar a satisfação.

Portanto, se a ejaculação precoce reduz o tempo da relação, ela dificulta ou impede o pleno orgasmo. Diante disso, é natural que a mulher fique insatisfeita, ansiosa e se afaste das relações sexuais.

Por isso, se você está manifestando ejaculação precoce e teme compartilhar suas inseguranças com sua parceira, saiba que abrir o jogo pode ser o melhor começo para mudar a qualidade da vida sexual de ambos.

Afinal, ela saberá que você está passando por este problema e, mais que isso, perceberá sua disposição em buscar uma solução que aumente a satisfação de ambos.

Você conhecia algum desses mitos sobre ejaculação precoce? Acreditava em algum deles e percebeu que estava enganado? Quer saber mais sobre esse tema? Acompanhe nossas páginas no Facebook e Instagram para não perder nenhum conteúdo.

tratamentos