Mitos e verdades sobre saúde sexual masculina

Sexo é um tema que desperta a atenção das pessoas. Afinal, mesmo que nem todas falem abertamente sobre o assunto, sempre existe uma curiosidade, especialmente quando se fala dos mitos e verdades sobre a saúde sexual masculina.

Afinal, todos nós sabemos que entre os homens este tema é cercado de tabus. O homem, infelizmente, muitas vezes associa seu senso de valor ao desempenho sexual. Dificuldades nesse aspecto da vida causam grande desconforto.

tratamentos

Portanto, se é comum ver as mulheres compartilhando suas dificuldades e desabafando com as amigas, entre os homens esse comportamento é bem menos frequente.

Eles dificilmente admitem que falharam, por exemplo, ou que não têm certeza de que a parceira está satisfeita com seu desempenho. Tudo vira motivo de chacota.

O fato é que, sempre que um tema não é discutido abertamente, ele vira alvo de tabus. Foi assim que, ao longo de décadas e até mesmo séculos, surgiram mitos e verdades sobre a saúde sexual masculina.

Quer saber que mitos e verdades são esses? Nós reunimos alguns dos principais. Continue a leitura para saber mais!

#MitoOuVerdade

Mitos e verdades sobre saúde sexual masculina: causas das disfunções

1. A causa da disfunção erétil é sempre psicológica

Mito

Transtornos psicológicos são apenas uma das possíveis causas de uma disfunção erétil ou qualquer outra dificuldade sexual.

Afinal, embora realmente um homem estressado e ansioso possa ter dificuldades para obter e manter uma ereção, existem outros homens em que as causas do problema são completamente diferentes.

Existem causas orgânicas para os transtornos sexuais, e elas correspondem à maioria dos casos. Assim, um homem pode ter dificuldade de ereção porque o sangue não recebe sangue suficiente devido a problemas de circulação.

Esse é apenas um dos exemplos nos quais a disfunção não é causada por fatores psicológicos. No entanto, existem muitos outros.

Além disso, existem homens que enfrentam dificuldades de ereção devido a uma combinação de fatores físicos e psicológicos. Portanto, só o médico consegue avaliar todos os fatores envolvidos.

2. Vários tipos de doenças podem causar a disfunção erétil.

Verdade
A disfunção erétil pode ser causada por múltiplos fatores físicos, psicológicos ou da combinação de ambos.

Entre os mais comuns estão o stress, ansiedade, depressão, doenças que alteram a função dos vasos sanguíneos como hipertensão, diabetes e aterosclerose, doenças crônicas como insuficiência renal e hepática.

Como você pode ver, algumas dessas doenças são cada vez mais comuns a partir dos 40 ou 50 anos da vida de um homem. Portanto, é importante cuidar da saúde como um todo para evitar a disfunção erétil

3. Existem medicamentos que causam a disfunção erétil

Verdade

Existem remédios que impactam na libido, ou seja, no desejo sexual. No entanto, também há medicamentos que interferem em funções orgânicas e impedem o homem de ter uma ereção adequada.

Ao contrário do que muitos pensam, alguns desses medicamentos são bastante comuns e muito utilizados. Quer exemplos?

Podemos incluir nessa lista o uso de medicamentos antidepressivos, que são cada vez mais utilizados na atualidade.

Porém, também fazem parte dela os anti-histamínicos (remédios para reações alérgicas), anti-hipertensivos, alguns analgésicos e remédios para problemas cardiovasculares, entre outros.

Portanto, o ideal é realmente adotar um estilo de vida saudável. Desta forma, o homem evita tanto as doenças crônicas quanto os medicamentos necessários para o tratamento delas e que prejudicam a saúde sexual.

Mitos e verdades sobre a saúde sexual masculina: como resolver o problema

Exercício físico pode contribuir para a solução de quadros de disfunção erétil

Verdade
Praticar atividade física pode melhorar os quadros de disfunção erétil porque os exercícios melhoram o sistema circulatório e mantém o sangue fluindo por todo o corpo.

E tudo o que o pênis precisa para manter uma ereção firme é uma boa circulação. Assim, sem o fluxo adequado, a ereção pode não ser suficiente para que a penetração aconteça.

Além disso, os exercícios físicos contribuem para o combate a doenças crônicas que já comentamos, como a diabetes, sobrepeso e obesidade.

Disfunção erétil não se trata com fármacos

Mito

A disfunção erétil é tratada com fármacos, sim. Porém, só um médico pode prescrever o medicamento, de acordo com as causas do problema.

Portanto, nada de comprar fármacos por outros meios, como a internet, pois estes são frequentemente falsificados e potencialmente perigosos.

Além de colocar sua vida em risco, você tem grandes chances de se frustrar com o tratamento e perder o seu dinheiro. Se o medicamento não for adequado para solucionar a causa do problema, o resultado não será satisfatório.

Apenas os medicamentos resolvem o problema da disfunção erétil

Mito

A solução depende da causa. Portanto, embora a maior parte dos homens que têm disfunção erétil apresentem o problema devido a causas orgânicas, isso não significa que todos encontrarão uma resposta através de medicamentos.

Existem casos em que a causa da disfunção sexual envolve uma junção de fatores físicos e psicológicos. Então, a eficácia do tratamento depende da combinação entre psicoterapia e medicamentos.

Em outros casos, o homem se beneficia de exercícios e terapias específicos para prolongar sua ereção e retardar a ejaculação, por exemplo. Já outros pacientes necessitam até mesmo de cirurgia.

Portanto, o médico sempre propõe soluções de acordo com as necessidades de cada indivíduo. Um especialista fará com que você tenha a abordagem mais apropriada e eficaz.

Mitos e verdades sobre saúde sexual masculina e hábitos

Alguns hábitos muito comuns, embora culturalmente aceitos, têm um impacto negativo sobre a saúde sexual masculina.

Um exemplo é o consumo de bebida alcoólica. Ele é aceito culturalmente, está presente em praticamente todos os eventos sociais, porém contribui para o surgimento ou agravamento dos quadros de disfunção erétil.

Outras drogas como tabaco, drogas ilícitas ou recreativas também impactam negativamente sobre a saúde sexual. Portanto, evitá-las é uma das formas de melhorar seu desempenho ao longo do tempo.

A alimentação é outro fator que influencia a saúde sexual masculina. Afinal, o equilíbrio nas refeições previne a ocorrência das doenças que já falamos, proporcionando uma vida sexual mais satisfatória.

E você, já conhecia esses mitos e verdades sobre a saúde sexual masculina? Quer ter acesso a outros conteúdos como esse?

Então, não perca tempo! Continue nos acompanhando no blog e nos perfis das redes sociais. E para falar com nossa equipe, basta enviar uma mensagem! Estamos prontos para atendê-lo! 

Rate this post
tratamentos