Médico para ejaculação precoce: saiba qual especialista procurar para esse tratamento

Muitas pessoas têm dúvidas quanto ao tratamento das disfunções sexuais e qual especialista procurar. Afinal, como escolher o médico para ejaculação precoce? O que avaliar ao buscar uma solução efetiva?

Se você também tem essas dúvidas, não perca este conteúdo. Separamos algumas informações relevantes sobre o assunto e que irão te auxiliar na busca por um médico para o tratamento da ejaculação precoce.

tratamentos

O que é ejaculação precoce?

A ejaculação precoce ocorre quando o homem não exerce controle no momento da ejaculação. Assim, ele tem o orgasmo logo após o início da relação sexual, ou até mesmo nas preliminares.

Quando a ejaculação precoce ocorre esporadicamente, não tem com o que se preocupar. Afinal, isso pode acontecer com qualquer pessoa, seja o homem jovem ou mais experiente.

Porém, se o problema se torna recorrente, é fundamental procurar um médico. Essa disfunção sexual pode gerar muita frustração, tanto para o homem quanto para sua parceira, causando um impacto na autoestima e na vida do casal.

Portanto, quando a ejaculação precoce é frequente, é hora de buscar um especialista em ejaculação precoce — o médico urologista.

O que causa a ejaculação precoce?

Este problema pode ser causado por diversos fatores orgânicos. Um deles é a hipersensibilidade na glande do pênis, que eleva a sensação de prazer e faz com que o homem não consiga segurar o orgasmo.

Porém, essa não é a única causa da ejaculação precoce. O problema pode acontecer ainda devido ao baixo fluxo sanguíneo ou níveis hormonais alterados.

Enfim, a rapidez na ejaculação também tem, entre suas causas, embora em menor número, os problemas psicológicos. Ansiedade e estresse, entre outras questões, afetam o desempenho sexual do homem.

Quais são os tipos e graus que o médico para ejaculação precoce identifica?

Existem três tipos diferentes de ejaculação precoce. Elas não diferem na manifestação dos sintomas, mas ajudam a compreender o histórico do paciente e possíveis causas.

Então, o primeiro tipo de ejaculação precoce é a ejaculação primária. Ela acontece desde a primeira relação sexual do homem.

Já a ejaculação precoce secundária é diferente. O homem iniciou sua vida sexual normalmente mas, depois de um período de atividade satisfatória, o problema aparece.

O terceiro tipo é a ejaculação precoce situacional ou variável. Ela se caracteriza por não ter acontecido desde o início e nem a partir de um determinado ponto.

Nesses casos, o problema acontece em locais e situações específicas e não abrange todas as relações sexuais.

Como exemplo, temos a ejaculação precoce depois que o homem passou muito tempo sem fazer sexo, ou com uma mulher específica, enquanto estava desempregado, e assim por diante.

Porém, outro fator é a gravidade da ejaculação precoce. Quando a disfunção é leve, o homem ejacula logo após a penetração.

No entanto, existem casos ainda mais complexos. Na ejaculação precoce moderada, a ejaculação acontece antes da penetração. A forma grave do distúrbio é caracterizada pelo fato de o homem ejacular sem ter nem mesmo a ereção.

Quais são as consequências da ejaculação precoce?

Quem tem ejaculação precoce e não busca tratamento, acaba não tendo uma vida sexual saudável. Afinal, o ato sexual envolve uma série de expectativas, tanto do homem quanto da parceira.

Ao ejacular muito rápido, o homem sabe que todo um jogo de sedução e conquista acabou de forma frustrante. A parceira nunca chega ao orgasmo, pois a interrupção ocorre enquanto ela ainda está nos estágios iniciais da relação.

Isso causa frustração, estresse, crises de ansiedade e também pode desencadear outros problemas de disfunção sexual. Ele sente vergonha por não satisfazer a parceira.

Assim, com o tempo, o homem até evita a relação sexual. Dessa forma, ele não precisa enfrentar essa vergonha e nem a frustração.

Como eu sei que tenho ejaculação precoce?

Não há muito segredo no diagnóstico da ejaculação precoce. O critério é bem simples: o tempo da relação sexual.

Como mencionamos acima, se você não tem controle sobre a ejaculação, ou ejacula logo no início da relação, e isso acontece com frequência, é importante que você busque um médico para ejaculação precoce.

Embora o diagnóstico seja relativamente simples, o médico investigará as causas do problema. Assim, você terá a oportunidade de realizar um tratamento adequado.

Como o médico para ejaculação precoce faz o diagnóstico?

Em clínicas especializadas na saúde sexual masculina, o diagnóstico para a ejaculação precoce é feito com uma conversa direta com o médico urologista. Portanto, trata-se de um procedimento clínico.

É preciso que o paciente detalhe os sintomas, para que o médico avalie se há características de outras disfunções sexuais. Então, nesses casos, o especialista poderá solicitar exames e com isso indicar o melhor tratamento.

Como é o tratamento orientado pelo médico para ejaculação precoce?

Os tratamentos para a ejaculação precoce podem variar de acordo com o paciente. Portanto, dependendo da causa do problema, o médico faz indicações diversas. Conheça algumas opções:

Medicamentos e pomadas

Uma das possibilidades é o uso de medicamentos e anestésicos tópicos. Afinal, existem pomadas e sprays que contêm substâncias que reduzem a sensibilidade do pênis.

Assim, ao reduzir a sensibilidade, o homem não tem um estímulo tão intenso. Consequentemente, ele consegue aumentar a duração do ato sexual.

Vale a pena destacar que o uso desses produtos precisa ser indicado pelo médico. Além das pomadas e sprays, que são aplicados 10 ou 15 minutos antes da relação, também existem alternativas.

Atualmente, no mercado existem preservativos com esse anestésico. Assim, ao usar camisinhas com a substância, o homem pode retardar a ejaculação.

Terapia sexual

Na terapia sexual, o homem e sua parceira aprendem uma série de técnicas e estratégias para controlar a ejaculação.

Portanto, o casal aprende a investir mais tempo em atividades preliminares, a estimular o prazer com toques em diversas áreas do corpo, bem como técnicas de compressão e de controle da ejaculação, como os exercícios de Kegel.

Assim, o casal aprende a adequar o ritmo e a velocidade dos movimentos e carícias realizados durante o ato sexual, aumentando o prazer que ambos sentem.

Psicoterapia

Finalmente, a psicoterapia pode ser um dos procedimentos indicados pelo médico para ejaculação precoce.

Isso acontece especialmente quando, entre as causas do problema, estão dificuldades de ordem emocional.

Portanto, quando a ejaculação rápida acontece devido a problemas como a ansiedade, dificuldade para lidar com determinadas situações estressantes e outros bloqueios dessa ordem, a psicoterapia é uma excelente opção de tratamento.

Vale lembrar que mais de 90% dos casos de disfunções sexuais se dá por questões fisiológicas, então somente o médico especialista poderá diagnosticar o caso com exatidão.

Também é comum o tratamento envolver mais de uma dessas intervenções. Então, essa será a orientação dada pelo médico quando o paciente necessita dessa abordagem completa.

Consultar-se com um especialista é o primeiro passo para vencer a ejaculação precoce. Então, que tal começar agora mesmo? Agende ainda hoje sua consulta na Lifemen e desfrute de uma vida sexual saudável.

3.5/5 - (2 votes)
tratamentos