Existe tratamento para impotência sexual?

O número de homens que sofrem com disfunção erétil não é pequeno. Porém, como o assunto é um tabu, muitos deles não admitem o problema. No entanto, a adesão a um tratamento para impotência sexual adequado às necessidades do paciente devolve a satisfação durante o sexo, melhorando a qualidade de vida e os relacionamentos.

Você sabe quais são as alternativas de tratamento para a impotência sexual? Então, continue a leitura!

tratamentos

Neste artigo explicamos sobre o que é a impotência sexual, quais são suas causas e também falamos sobre qual médico especialista buscar para realizar o tratamento para impotência sexual.

O que é a impotência sexual?

A impotência sexual acontece quando o homem não consegue obter ou manter uma ereção. O pênis não fica suficientemente ereto e com isso ocorre a dificuldade na penetração.

A impotência ocorre porque o sangue não chega ao pênis em quantidade suficiente para produzir a ereção. Em outros casos, o sangue não se mantém no local pelo tempo necessário para que a ereção ou a relação sexual ocorram.

Este problema ocorre em uma grande parcela dos homens que possuem mais de 40 anos. No entanto, a disfunção erétil pode aparecer também em outras fases da vida, inclusive em jovens considerados saudáveis.

O que causa a impotência sexual?

Existe uma série de fatores que podem causar a impotência sexual. No entanto, a origem do problema contraria bastante o senso comum.

É muito frequente, quando o homem tem problemas de ereção, que as pessoas digam “isso é coisa da sua cabeça”, “você anda muito nervoso, estressado” ou “provavelmente é um problema psicológico”.

Porém, na verdade, não é isso que acontece. Embora a impotência sexual possa ser causada por problemas psicológicos como a ansiedade, estresse e depressão, somente cerca de 10% dos pacientes desenvolvem o problema por esse motivo.

Pelo menos 80% dos casos de impotência sexual são orgânicos, ou seja, causados por disfunções do organismo. O restante se deve a situações como uso de medicamentos e anabolizantes, entre outros.

Entre os problemas orgânicos mais comuns estão doenças como diabetes, hipertensão arterial, doenças cardíacas, dificuldades com o fluxo sanguíneo, alcoolismo e tabagismo.

Como é feito o diagnóstico de impotência sexual?

Quem faz o diagnóstico de impotência, bem como a identificação de suas causas, é o médico especialista em saúde sexual masculina.

O primeiro passo é uma consulta médica. Assim, a partir da análise em consultório, o especialista começa a identificar elementos que apontam para uma possível causa do problema. O diagnóstico inclui:

Exame físico

Em consultório, o médico pergunta sobre o histórico clínico do paciente, bem como suas queixas relativas ao desempenho sexual.

Então, o especialista realiza procedimentos como aferição de pressão, análise de distribuição de pelos e gordura pelo corpo, exame genital para detectar problemas anatômicos e estruturais, identificação de uma possível ginecomastia etc.

Exames clínicos

Em seguida, o médico pede exames que mostram a condição geral de saúde do paciente. Portanto, eles podem revelar morbidades como diabetes, taxas altas de colesterol e triglicérides, redução nos níveis de testosterona, entre outras possibilidades.

Exames complementares

Um dos métodos mais comuns para diagnosticar a impotência sexual é o ecodoppler peniano. Neste exame, o aparelho mede o fluxo arterial. Assim, ele permite verificar se existem obstruções que dificultam o fluxo sanguíneo para o pênis.

Outro método utilizado é a injeção intracavernosa. Ela aumenta o fluxo sanguíneo das artérias e produz a ereção por um período que dura entre 10 a 20 minutos.

Com esse exame, os pacientes que têm impotência causada por problemas psicológicos respondem positivamente. Portanto, fica claro que o problema não é orgânico.

Todos os procedimentos solicitados pelo médico têm um único objetivo: identificar, da forma mais precisa possível, a causa do problema. Dessa forma, o paciente será encaminhado ao tratamento mais apropriado e com maiores chances de sucesso.

Qual é o tratamento para impotência sexual?

Como mencionamos acima no diagnóstico, é preciso primeiro verificar a origem do problema. Assim, o especialista em impotência sexual poderá indicar o melhor tratamento.

De acordo com o diagnóstico, o médico poderá indicar diversas possibilidades:

Reposição hormonal

Em alguns casos, o paciente só precisa aumentar seus níveis de testosterona. Assim, o médico receita cápsulas, adesivos ou injeções que repõem essa substância e proporcionam o estímulo que o corpo precisa para solucionar o problema.

Medicação oral

Existem medicamentos muito utilizados para tratamento da disfunção erétil, chegando a normalizar a ereção em 80% dos pacientes com indicação para uso. Alguns exemplos são os inibidores da fosfodiesterase-5 como sildenafil, tadaladil, vardenafil, avanafil.

Autoinjeção para tratamento da impotência sexual

A injeção peniana é outro método para o tratamento de impotência sexual. Nesse caso, o próprio paciente aplica medicamentos com uma agulha muito fina, com excelente resultado.

Enrijecimento peniano por sucção

Existem aparelhos de vácuo que, por meio da sucção, fazem com que o pênis se encha de sangue, tornando-se rígido. Portanto, essa é uma opção para uma série de pacientes, especialmente aqueles que não podem tomar os medicamentos indicados.

Psicoterapia

Quando o médico identifica que a causa da impotência sexual está relacionada a traumas ou questões de ordem psicológica, o tratamento é a psicoterapia. Além disso, em alguns casos ela é associada a outros métodos.

No entanto, mais uma vez, é importante destacar: descarte as causas orgânicas primeiro. Como mais de 80% dos casos de impotência estão relacionados a fatores orgânicos, o diagnóstico preciso permite que o paciente foque no tratamento adequado às suas necessidades.

Prótese peniana

A prótese peniana é uma opção cirúrgica. Portanto, geralmente trata-se do último recurso proposto pelo médico quando todos os outros tratamentos falharam ou não têm chance nenhuma de sucesso, de acordo com o diagnóstico realizado.

Nesta cirurgia, o médico coloca a prótese dentro do pênis, por meio de uma incisão no escroto. Assim, esse dispositivo deixa o órgão mais rígido, permitindo a penetração.

A colocação de prótese não altera a sensibilidade do pênis e nem a possibilidade de orgasmo. Então, para muitos pacientes, ela é a única alternativa para recuperar uma vida sexual satisfatória.

Mudanças no estilo de vida

Muitas vezes, a impotência sexual é causada por fatores relacionados ao estilo de vida do paciente. Tabagismo, alcoolismo, obesidade, sedentarismo são algumas dessas causas de disfunção erétil.

Portanto, para que o paciente recupere sua capacidade de ereção, ele precisa afastar de sua rotina esses fatores que causam o problema.

Combinação de procedimentos

Alguns pacientes têm uma combinação de causas para o problema de impotência sexual. Assim, eles têm uma falha orgânica e também uma dificuldade de ordem psicológica, por exemplo.

Então, o médico propõe uma combinação de abordagens para que o resultado seja potencializado e o paciente recobre sua capacidade de manter uma vida sexual ativa e satisfatória.

Todos os tratamentos são individuais. O que dá muito resultado para um paciente pode não resolver o problema de outro, devido às diferentes causas do problema.

Por isso, é muito importante que você agende uma consulta com o especialista. Ele orientará o tratamento mais adequado às suas necessidades e que melhor se encaixa no seu estilo de vida.

Agende hoje mesmo sua consulta na Lifemen e desfrute de uma vida sexual saudável.

5/5 - (1 vote)
tratamentos