Existe tratamento de disfunção erétil para pessoas com diabetes?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

disfunção erétil para pessoas com diabetes

O diabetes tornou-se uma doença comum nos dias atuais. Infelizmente, além dos transtornos mais conhecidos que essa doença pode causar, ela também pode influir no desenvolvimento de um problema sexual muito temido pelos homens: a disfunção erétil.

tratamentos

Leia o post e veja se existe tratamento de disfunção erétil para pessoas com diabetes!

Diabetes mellitus e disfunção erétil

O diabetes, ou Diabetes mellitus, é uma doença que se caracteriza pelo excesso de açúcar no sangue. Homens com diabetes apresentam uma probabilidade alta de desenvolver a disfunção erétil: em geral, eles podem desenvolvê-la de 5 a 10 anos mais cedo que os homens que não apresentam a doença.

A Associação Americana de Diabetes afirma que, no mínimo, 50% dos homens portadores de diabetes com mais de 50 anos desenvolvem o problema sexual.

A notícia boa é que, apesar desses dados desfavoráveis, a disfunção erétil pode ser controlada nos homens diabéticos.

Como acontece a disfunção erétil para pessoas com diabetes

Vamos entender por que o diabetes é tão favorável assim ao surgimento de distúrbios no sistema eretor do homem. Na verdade, há 3 fatores de risco principais:

  1. Diabetes pode provocar neuropatias (danos neurológicos), inclusive nos nervos penianos, que poderão ter dificuldades em receber estímulos sexuais;
  2. Diabetes pode piorar a aterosclerose, problema que torna mais difícil a circulação sanguínea (como os vasos penianos são mais estreitos que os vasos que circundam o coração, as dificuldades na entrada e saída de sangue do pênis podem levar a um quadro de disfunção erétil);
  3. Taxas altas de glicemia prejudicam a produção de óxido nítrico no organismo, comprometendo os tecidos vasculares.

O óxido nítrico é um neurotransmissor primordial para o processo eretor. Sem uma quantidade suficiente dele, as veias penianas não permanecem suficientemente comprimidas, o sangue sai mais rápido, prejudicando a ereção firme e duradoura.

Outros motivos para existir a disfunção erétil para pessoas com diabetes é que boa parte dos diabéticos também apresenta outros problemas que favorecem o distúrbio sexual, como hipertensão, colesterol, obesidade, aumento de triglicerídeos.

disfunção erétil para pessoas com diabetes

Tratamento da disfunção erétil para pessoas com diabetes

Mas, afinal de contas, como fazer o tratamento correto da disfunção erétil para pessoas com diabetes?

A primeira recomendação é marcar uma consulta com um médico especializado em saúde sexual masculina. Ele irá examinar o paciente, obter informações sobre ele, realizar exames clínicos e laboratoriais e, depois, dar o diagnóstico e iniciar o tratamento que julgar mais adequado.

Será necessário manter os níveis de açúcar controlados no sangue e, provavelmente, o paciente terá que mudar seu estilo de vida, adotando hábitos mais saudáveis, como a prática constante de exercícios físicos e uma dieta alimentar mais adequada.

Se o homem fuma, é importante que largue o vício. Se estiver com peso acima da média, é importante que perca alguns quilos fazendo caminhada, corrida e outras práticas saudáveis. Uma vida sedentária só vai piorar o problema.

Outras possíveis soluções que o médico irá receitar poderão envolver:

  • Uso de medicamentos indicados para disfunção erétil, como Viagra, Cialis ou Levita;
  • Uso de medicamentos para controlar o diabetes e outros problemas de saúde, como hipertensão;
  • Terapia de reposição hormonal (aumento dos níveis de testosterona);
  • Psicoterapia;
  • Injeção peniana, usando medicamentos com os mesmos princípios ativos que os remédios orais, mas que devem ser injetados diretamente no pênis;
  • Prótese peniana;
  • Bomba a vácuo, que permite o enrijecimento peniano por meio de sucção.

A importância do tratamento

Para fazer o tratamento da disfunção erétil para pessoas com diabetes, o homem precisa dar o primeiro passo e marcar uma consulta em uma clínica de andrologia. Não há o que temer, nem do que se envergonhar, considerando que distúrbios da sexualidade afetam milhões de homens no mundo.

Além disso, o tratamento é feito em total sigilo, da forma mais confortável para o paciente.

Conhece alguém que já teve problemas com a disfunção erétil para pessoas com diabetes? A pessoa superou essa situação difícil? Deixe um comentário!

tratamentos