[spacer] [spacer]
Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.
[spacer] [mc4wp_form id="4890"] [spacer] Zapisz Zapisz

Existe medicação para disfunção erétil?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

existe medicação para disfunção erétil

A disfunção erétil é um problema sério que aflige boa parte dos homens. A virilidade masculina sempre foi algo de extrema importância, já que garante satisfação sexual e confirma sua condição masculina diante de si mesmo e da sociedade (que, infelizmente, ainda vive apegada a conceitos machistas que prejudicam o próprio homem).

O pênis flácido representa incapacidade e, sem dúvida, leva ao complexo de inferioridade.

Será que realmente existe medicação para disfunção erétil?

A ereção do pênis

A ereção acontece quando o fluxo sanguíneo, em volume maior, fica armazenado no pênis.

O pênis é formado por dois corpos cavernosos e um corpo esponjoso, que constituem o tecido erétil e esponjoso. Existem espaços vasculares entre as artérias e veias. Quando o pênis está flácido, esses espaços apresentam pouco sangue. Quando excitado, o pênis começa a se transformar: o sangue chega às artérias, que se dilatam e obrigam o sangue a preencher os espaços cavernosos; dentro dos corpos cavernosos, inflando o órgão.

Resumindo, a ereção é um processo dividido em 2 partes: a glande e o tecido esponjoso fornecem o volume, já os tecidos cavernosos dão rigidez.

existe medicação para disfunção erétil

A disfunção erétil

Antes de saber se existe medicação para disfunção erétil, veja em que consiste esse distúrbio. Quando, por alguma razão, não flui sangue suficiente para os corpos cavernosos do pênis, a ereção não acontece ou é insatisfatória.

O entupimento das artérias é o motivo principal para isso acontecer, porém, às vezes,  problemas emocionais também podem provocar disfunção erétil, pois influem na concentração, geram medo, ansiedade, entre outras coisas.

Existem doenças que contribuem para o problema, como o diabetes e a hipertensão. Pessoas que tomam muitos remédios, fumam ou consomem drogas também correm esse risco. Sedentarismo e obesidade também são fatores de risco para a impotência.

Geralmente, a disfunção erétil vem associada também à ejaculação precoce.

Sim, existe medicação para disfunção erétil

A notícia boa é que existe medicação para disfunção erétil. Porém, não adianta recorrer somente a receitas caseiras, usar remédios por conta própria ou comprar os inúmeros medicamentos “milagrosos” anunciados na internet.

Devido aos grandes riscos que o uso dessas substâncias envolve, as empresas farmacêuticas vêm desenvolvendo outros produtos, com características mais naturais e menos lesivas, para combater a impotência. Já há, por exemplo, sprays sublinguais, que agem diretamente na corrente sanguínea e não causam efeitos colaterais.

Em alguns casos, pode-se recomendar a reposição de testosterona (somente quando for constatada a deficiência de hormônio no organismo). Também existe a injeção intracavernosa, aplicada diretamente no pênis (ao contrário do que parece, ela não é tão dolorosa e não tem efeitos colaterais nem mesmo em pacientes cardíacos.

Além da medicação, é possível recorrer a próteses, bombas de vácuo.

O paciente precisa ficar ciente de que é fundamental levar uma vida saudável, com uma boa dieta e a prática de exercícios físicos.

Somente depois de o médico examinar o paciente e efetuar os exames necessários, poderá dar o diagnóstico e começar o tratamento, que precisa ser seguido pelo paciente para que os resultados esperados sejam atingidos.

Agora que já sabe que existe medicação para disfunção erétil, não sinta vergonha: procure um médico já nos primeiros sintomas! Para finalizar, deixe seu comentário!

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×