Diabetes, hipertensão, obesidade e disfunção erétil: quais suas relações?

Diabetes, hipertensão, obesidade e disfunção erétil

Nosso organismo se conversa como um todo quando o assunto é manutenção da saúde. Várias doenças que, inicialmente, não parecem ter relação umas com as outras, podem ser responsáveis pelo agravamento de suas condições quando manifestadas juntas.

tratamentos

Você provavelmente já ouviu falar que existe uma forte relação entre diabetes, hipertensão, obesidade e disfunção erétil, não é mesmo? Neste artigo vamos explicar como e por que essas relações acontecem!

Excesso de peso: o mal do mundo moderno

Quando o assunto é saúde pública, ninguém duvida do argumento de profissionais e cientistas renomados que afirmam que o excesso de peso é o mal do mundo moderno. Com cada vez menos alternativas para se manter em movimento durante a rotina (por conta dos carros e trabalhos sentados) e muitas opções de refeições e alimentos hipercalóricos, é natural que nosso organismo não seja capaz de utilizar o grande volume de calorias que ingere. O resultado, portanto, são quadros cada vez mais comuns de excesso de peso na população mundial.

A diabetes, hipertensão, obesidade e disfunção erétil são apenas consequências dessa mudança de estilo de vida do homem moderno, que reflete na manutenção da sua saúde.

Síndrome metabólica: responsável por várias mudanças na saúde

O excesso de peso pode ser o primeiro passo para o desenvolvimento de uma condição muito mais perigosa para a saúde: a síndrome metabólica. Essa síndrome é caracterizada como uma mudança em vários sistemas corporais, que funcionam de maneira irregular no organismo por conta do excesso de calorias.

Diabetes, hipertensão, obesidade e disfunção erétil

Diabetes, hipertensão, obesidade e disfunção erétil são algumas das consequências da síndrome metabólica, que tem como principais sintomas a elevação da pressão arterial, glicemia irregular, altos níveis de colesterol, problemas em ligamentos e articulações e, é claro, queda da atividade sexual.

Diabetes, hipertensão e obesidade também se manifestam separadamente

Apesar do excesso de peso ser um caminho natural para a síndrome metabólica, as doenças associadas a esse quadro, como diabetes, hipertensão, obesidade e disfunção erétil, também podem se manifestar separadamente.

É possível que um paciente tenha apenas diabetes por conta do excesso de peso, apenas hipertensão, apenas as alterações hormonais e metabólicas da obesidade ou apenas a disfunção erétil. Mesmo que essas doenças nem sempre apareçam juntas no organismo do homem, é importante reforçar que todas elas podem ser responsáveis por desencadear uma ou outra, por estarem relacionadas.

Diabetes, hipertensão, obesidade e disfunção erétil podem se manifestar juntas

Por que essas doenças se manifestam juntas, afinal? Existem vários fatores que conectam as condições e que podem levar ao agravamento de uma ou outra — e todas podem terminar em uma disfunção erétil grave. Entenda como:

  • A obesidade é uma condição causada pelo excesso de calorias no corpo. Ela mantém os níveis de glicose no sangue em alta (que leva à diabetes), aumenta a pressão nas artérias (levando à hipertensão) e pode dificultar o funcionamento do pênis no sexo (levando à disfunção erétil);
  • A diabetes pode ser uma consequência da obesidade, mas os altos níveis de glicose no sangue podem aumentar a pressão nas artérias (levando à hipertensão) e prejudicar significativamente a ereção (levando à disfunção erétil);
  • A hipertensão geralmente é uma consequência de todas as outras condições metabólicas, mas que quando manifestada sozinha pode levar a uma dificuldade de ereção.

A diabetes, hipertensão, obesidade e disfunção erétil são condições que devem ser observadas de perto para que suas relações não prejudiquem a qualidade de vida do paciente. Como você tem feito para prevenir que elas se manifestem na sua saúde?

Rate this post
tratamentos