Como uma vida sexual saudável contribui para o melhor envelhecimento

Longevos, ativos e cada vez mais dispostos a conquistar o bem-estar. Se essas palavras definem a geração que está chegando aos 60 anos, é natural que eles queiram sentir-se bem em todos os aspectos da vida, o que inclui uma vida sexual saudável.

Até não muito tempo atrás, as pessoas eram consideradas idosas aos 50 ou 60 anos. Hoje, esse rótulo já não cabe mais à geração que está chegando a essa idade.

tratamentos

Para esta geração, o envelhecimento está adquirindo até mesmo um novo significado, o de um renascimento.

Porém, o que possibilita esse novo modelo de longevidade do envelhecimento convencional é o cuidado com a saúde, em todos os seus aspectos.

Portanto, cuidar do colesterol é importante e monitorar a glicose no sangue, também. Mas além desses aspectos, é fundamental manter uma vida sexual saudável.

Qual é a importância de uma vida sexual saudável?

Um dos fatores fundamentais para chegar à terceira idade com qualidade de vida e cabeça boa é manter a vida sexual tão ativa quanto seja possível.

Veja quais são os benefícios de manter-se ativo sexualmente ao longo dos anos:

Vida sexual saudável melhora o humor

Uma vida sexual insatisfatória pode mexer profundamente com o humor e desencadear quadros importantes de depressão, por exemplo. 

Por outro lado, uma vida sexual saudável melhora o humor. Afinal, sexo é uma fonte de prazer que libera substâncias como a endorfina, que provoca bem-estar.

Portanto, investir na saúde sexual é investir na alegria, no bom-humor e na satisfação de ter chegado a esta etapa da vida e poder aproveitar a sexualidade sem preocupações.

Sexo melhora o casamento

O sexo é uma dessas atividades prazerosas que proporcionam bem-estar e contribuem para tornar o casal ainda mais íntimo.

Não é apenas uma impressão. Um estudo publicado no The Journals of Gerontology demonstrou que sexo melhora o casamento.

Casais entre 57 e 85 anos que participavam do estudo e tinham maior frequência sexual demonstraram uma visão mais positiva do casamento.

Eles relataram ainda um nível maior de felicidade, companheirismo e cumplicidade que os não praticantes de sexo com frequência.

Os casais com relações duradouras não podem deixar de investir na relação sexual, exatamente contando com a intimidade que ganharam ao longo de anos juntos.

Assim, troca, carinhos, preliminares e atenção formam a receita certa para que o interesse sexual seja mantido.

Quando os casais perdem esse interesse, o distanciamento se estabelece. Então, fica mais difícil retomar a vida sexual.

Vale lembrar que as mudanças físicas também contam para a insegurança com o corpo e sobre o desejo sexual do outro.

Um bom caminho para solucionar esses sentimentos é buscar ajuda terapêutica. 

Sexo melhora a cognição

Não é segredo que, à medida que os anos passos, nosso cérebro já não funciona da mesma maneira.

Assim, é frequente observarmos idosos que apresentam prejuízo em percepção espacial, fluência verbal e outras habilidades.

Porém, um estudo feito com idosos demonstrou que existe uma correlação entre vida sexual saudável e melhora da cognição.

Os idosos com maior frequência de atividade sexual tiveram um desempenho melhor em testes de fluência verbal e percepção espacial.

Em outras palavras, é como se a atividade sexual ajudasse a desacelerar o envelhecimento do cérebro.

Sexo rejuvenesce

Pessoas sexualmente ativas parecem ter menos idade. A diferença na aparência varia entre 5 e 7 anos para menos.

Mas por que isso acontece? Durante a relação sexual, o corpo libera o hormônio do crescimento humano (GH).

Então, esse hormônio aumenta a quantidade de colágeno e elastina, deixando a pele mais elástica e, consequentemente, menos flácida.

Sexo reduz as chances de câncer de próstata

Estudos mostram que homens que ejaculavam 21 ou mais vezes em um mês tiveram 33% menos câncer de próstata do que aqueles que ejacularam entre 4 e 7 vezes no mesmo período.

Portanto, ter uma vida sexual saudável contribui até mesmo para a sobrevivência do homem a partir da terceira idade!

Como ter uma vida sexual saudável na terceira idade?

Com certeza, você já percebeu a importância de ter uma vida saudável não só durante a juventude, mas também na terceira idade.

Mas como manter-se sexualmente ativo?

Tenha expectativas realistas

Claro que a vida sexual muda ao longo dos anos. Existem alterações no ritmo, na performance e na frequência das relações, entre outras questões do casal.

No entanto, é possível enfrentar as novas questões como dificuldade de ereção, andropausa, síndrome genitourinária, diminuição dos hormônios e da libido masculina com tranquilidade. 

Portanto, entenda que sua vida sexual pode se tornar diferente, e isso não é algo ruim. É apenas uma consequência natural da idade.

Cuide de sua saúde geral

A saúde sexual não é dissociada da saúde geral. Assim, ao contrário do que muitas pessoas pensam, muitas vezes a dificuldade nessa área não é simplesmente psicológica.

Fatores como a obesidade, bem como problemas circulatórios interferem na qualidade das ereções.

Além disso, muitas vezes a pessoa doente precisa tomar medicamentos que também impactam negativamente na vida sexual.

Portanto, ao cuidar da sua saúde e prevenir esses problemas, você também mantém seu corpo em condições de produzir uma resposta sexual adequada.

Converse com sua parceira

A palavra é justamente essa: “parceira”. Portanto, trata-se de alguém que está ao seu lado nessa jornada, quer o seu bem e está disposta a ajudar.

Então, converse com sua parceira. Caso percebam qualquer sintoma atípico, busquem o médico e peça que ela se envolva no tratamento.

Algumas vezes, o tratamento inclui exercícios que serão muito mais bem aproveitados se ela particpar com você.

Não tenha vergonha! Faça dessa parceria um motivo de estreitamento do vínculo.

Busque profissionais qualificados

É normal ter dificuldades de ereção esporadicamente. Porém, se essas situações se tornam muito frequentes, busque um médico.

Para que um homem tenha o diagnóstico de impotência, 3 em cada 4 tentativas de contato sexual devem falhar.

No entanto, mesmo que essa proporção seja menor, mas você percebeu o aumento da frequência dessas falhas, procure o médico.

Existem tratamentos diversos que são prescritos de acordo com as causas do problema sexual, após uma investigação completa.

O segredo é não se conformar e seguir buscando caminhos para se satisfazer sexualmente, independentemente da etapa da vida.

Sabemos que essas questões impactam na autoestima e não fáceis de falar. Porém, enfrentar esse momento novo é fundamental.

Para quem construiu toda uma vida até esse momento, esta etapa pode criar novas oportunidades para aproveitar tudo o que ela oferece de bom.

Para isso, acompanhamento médico e autocuidado são primordiais.

Não desista! Seu corpo merece atenção!

E nós, da Lifemen, estamos aqui para ajudá-lo no que for preciso! Afinal, somos uma clínica especializada em saúde masculina.

Que tal marcar sua primeira consulta de avaliação? Telefone ou solicite o contato da nossa equipe agora mesmo! 

Rate this post
tratamentos