5 motivos para tratar a ejaculação precoce

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

tratar a ejaculação precoceEntre os distúrbios que mais limitam a satisfação sexual masculina está a ejaculação precoce. Trata-se basicamente de uma ejaculação rápida demais, que ocorre em menos de 1 ou 2 minutos depois da penetração — mas há casos em que o homem nem consegue penetrar, pois ejacula antes.

A boa notícia é que a ejaculação precoce pode ser tratada.

tratamentos

Veja 5 motivos para tratar a ejaculação precoce!

1. A ejaculação precoce pode ser um fator de risco para outros problemas físicos

Por si só, a ejaculação precoce já é um grande problema. No entanto, convém tratar a ejaculação precoce o quanto antes porque ela pode gerar outros problemas de saúde na vida do homem.

A ejaculação está associada à perda natural da ereção. Após ejacular, na maioria das vezes, o pênis volta ao estado flácido. Na verdade, trata-se de um mecanismo protetor que evita que o membro masculino permaneça rígido por muitas horas.

Quando o homem começa a ejacular muito rápido, o período de ereção máxima também diminui (pelo menos, em teoria). Essa associação de ideia pode desencadear um processo que vai levar aos distúrbios de ereção, já que a frequência da ejaculação precoce compromete a ereção prolongada do pênis. Pode ocorrer até de o pênis ficar flácido antes mesmo da ejaculação acontecer.

A ejaculação precoce também pode atrapalhar a fertilidade masculina.

2. Se você não tratar a ejaculação precoce, ela poderá comprometer seu relacionamento amoroso

Além de frustrar o homem, esse distúrbio também limita o prazer da mulher, que fica impossibilitada de manter uma relação mais extensa com seu companheiro.

Dependendo da capacidade de compreensão dela, o relacionamento poderá ou não tomar rumos desagradáveis, como o rompimento ou a traição. Algumas mulheres não chegam a se separar do parceiro (ou terminar o namoro), mas buscam satisfação sexual com outro homem. As implicações que essa atitude pode trazer são inúmeras.

Muitas vezes, a parceira procura ajudar o homem, mas ele não se ajuda, não procura tratar a ejaculação precoce — a situação poderá chegar, então, ao rompimento do casal.tratar a ejaculação precoce

3. A ejaculação precoce pode comprometer a vida emocional do homem

É preciso tratar a ejaculação precoce porque ela pode desencadear não apenas outros problemas físicos, mas também problemas de ordem emocional, como a baixa autoestima, o isolamento, a depressão — principalmente, se a mulher romper o relacionamento.

Sentindo-se insatisfeito e incapaz de satisfazer a parceira, o homem pode desenvolver sentimentos negativos, perder o amor por algumas coisas, distanciar-se dos amigos e até do trabalho.

Ou seja, distúrbios sexuais causam impacto na vida do homem e as consequências sobre sua vida emocional podem ser muito destrutivas.

4. O tratamento existe e está disponível

Certamente, um dos motivos para tratar a ejaculação precoce é que existe tratamento e ele está disponível nas clínicas especializadas em saúde sexual masculina.

Além da disponibilidade, é muito fácil agendar uma consulta através da internet. O tratamento é realizado por profissionais capacitados em total sigilo.

Além de remédios, eles podem orientar o paciente sobre como corrigir certos aspectos de sua vida, físicos e emocionais.

Práticas como masturbação interrompida (aperto da glande no momento de ejacular) podem ajudar a controlar o processo ejaculatório, bem como o uso de preservativos. O tratamento psicoterápico pode ser um auxiliar ao tratamento químico.

5. Muitos homens sofrem com o problema

Não se envergonhe com seu problema, pois a ejaculação precoce é um distúrbio que atinge boa parte dos homens no mundo todo.

Assim, pouco a pouco, eles estão perdendo o medo e estão buscando tratamento — até por iniciativa própria.

Integre o grupo dos homens esclarecidos e procure tratar a ejaculação precoce o quanto antes.

Já sofreu com esse distúrbio? Fez alguma coisa para tratar a ejaculação precoce? Conhece algum amigo ou parente que tem o problema? Deixe seu comentário nos espaços abaixo!

 

tratamentos