4 hábitos que podem levar à disfunção erétil

disfunção erétil

Ter problemas de ereção, apesar de ser algo comum para os homens, é um distúrbio que todos eles procuram evitar. Na verdade, todo homem, em algum momento de sua vida, já teve disfunção erétil. O perigo é quando o problema se torna recorrente, ou seja, persiste na quase totalidade (ou justo na totalidade) das tentativas de relação sexual.

tratamentos

Infelizmente, esse mal atinge uma grande porcentagem dos homens ao redor do mundo. E existem alguns hábitos que contribuem para o seu desenvolvimento.

Veja 4 hábitos que podem causar disfunção erétil!

1. O alcoolismo pode atrapalhar a ereção

O álcool é uma espada de dois gumes quando se fala em sexo. Em um primeiro momento, ele pode atuar como um estimulante, capaz de “soltar” mais o homem e deixa-lo mais à vontade para a prática do sexo. Também pode contribuir para excitá-lo, desenvolvendo o desejo sexual. Nesse caso, o vinho, por sua cor e propriedades, costuma ser muito referenciado.

Contudo, se quantidades moderadas de álcool podem, de fato, facilitar a ereção, quando tomado em quantidades exageradas, o álcool pode comprometer o mecanismo eretor, ou seja, pode levar à disfunção erétil.

Isso acontece porque o homem completamente embriagado tem suas funções motoras e psicológicas afetadas, o que vai dificultar manter e controlar a ereção. O álcool em excesso prejudica a saúde do homem como um todo e é importante lembrar que o sistema reprodutor é mais um entre os outros sistemas que compõem o organismo.

2. O tabagismo é um vício perigoso

O cigarro tende a provocar vasoconstrição, que é o estreitamento das artérias. Se as artérias ficam muito estreitas, o sangue vai ter mais dificuldades de passar por elas. Como se sabe, o mecanismo de ereção depende muito do fluxo e da concentração de sangue nos corpos cavernosos do pênis.

disfunção erétil

As substâncias tóxicas presentes no cigarro podem ficar acumuladas no interior de artérias e veias, causando danos e obstruindo o fluxo sanguíneo. A nicotina produz alterações que levam à disfunção erétil.

O cigarro também dificulta a libido, sem a qual o homem dificilmente conseguirá ter uma ereção satisfatória. Lembre que a ereção saudável acontece de forma involuntária, estimulada pelo desejo sexual, ou seja, o homem não precisa ficar “forçando” uma ereção.

3. A utilização de drogas provoca disfunção erétil

Os homens que costumam usar drogas, como a maconha, cocaína, crack, ecstasy, LSD, GHB, crystal e os chamados “energéticos” também têm grandes chances de ficar impotentes.

Um estudo envolvendo 215 pessoas concluiu que a utilização de drogas contribui para o desenvolvimento de diferentes problemas de ordem sexual, inclusive a disfunção erétil. 19% dos homens entrevistados apresentaram perda da libido e 12% revelaram disfunção erétil.

Certas drogas, como maconha, cocaína e GHB (também chamado de “Boa Noite, Cinderela”) costumam aumentar a libido logo no começo de seu uso e em doses menores. Com a continuação do hábito e o aumento das doses, essas drogas tendem a causar impotência sexual.

4. O mau relacionamento com a parceira

Outra coisa que pode provocar disfunção erétil é manter um relacionamento conturbado com a parceira. Como se sabe, a relação sexual é realizada a dois e é muito difícil para o homem ter uma ereção com uma parceira fria, com a qual não consegue manter um relacionamento saudável.

A comunicação precária entre o casal, os conflitos constantes, a falta de compartilhamento podem, portanto, criar dificuldades sexuais para o homem e provocar a disfunção erétil motivada por fatores emocionais e psicológicos.

Está sofrendo com disfunção erétil? Tem vergonha de assumir esse problema? Se apresentar algum distúrbio sexual, não deixe de consultar o especialista! Aproveite os espaços seguintes para registrar seu comentário.

Rate this post
tratamentos