[spacer] [spacer]
Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.
[spacer] [mc4wp_form id="4890"] [spacer] Zapisz Zapisz

11 CURIOSIDADES SOBRE O PÊNIS E SUAS EREÇÕES

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Quando surge qualquer assunto sobre o pênis, logo o relacionamos ao sexo, isso porque ele se tornou a representação da virilidade masculina. Diante disso, é comum homens super valorizarem o órgão. O que a maioria não sabe é que, de fato, o sistema reprodutor masculino tem algumas características peculiares que o fazem ser uma das partes mais incríveis da anatomia humana.
Dentro do pênis existem dois corpos cavernosos, que parecem esponjas. Após o estímulo sexual, esses corpos cavernosos se enchem de sangue, aumentando o comprimento e o volume do pênis. A ereção é resultado de uma seqüência de reações coordenadas pelo sistema nervoso autônomo. A rigidez e o tempo da ereção também dependem da alta pressão nos corpos cavernosos. O pênis volta a ficar flácido no momento em que o sangue retorna para a circulação geral. Ou seja, ele funciona basicamente sozinho. Porém, qualquer falha nesse complexo mecanismo pode gerar aquilo que os médicos chamam de disfunção erétil. A Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) calcula que entre 8 a 10 milhões de brasileiros sofrem com algum tipo de dificuldade de ereção.
Outro ponto que poucos sabem, é que os homens tem, em média, 11 ereções involuntárias por dia, e que para manter uma ereção potente são necessários cerca de 130 ml de sangue. E o que pode surpreendê-lo ainda mais, é que existem vários tipos de ereções.
Descubra algumas curiosidade sobre o pênis e suas ereções.
1- Antes de mais nada, vamos conhecer mais sobre o pênis. Ele é dividido em 3 partes:
Glande: também conhecida como cabeça do pênis, é a parte mais sensível e geralmente é coberta pelo prepúcio (pele que cobre a glande).
Corpo: é a parte alongada entre a glande e a base do pênis. Aqui é onde moram os corpos cavernosos.
Escroto: também conhecido como “saco”, é onde ficam os testículos.

2. Existem três tipos de ereção

Ereções psicogênicas – aqueles que são resultado de fantasias;
Noturnas – aquelas que acontecem enquanto o homem está dormindo;
Reflexogênicas – aquelas que são resultadas de estímulos direto ao órgão.

3. O tamanho médio do pênis ereto
Um estudo britânico, realizado para ajudar os médicos que lidam com Transtorno de Ansiedade e Transtorno Dismórfico Corporal (TDC), constatou que a maioria dos pênis têm dimensões muito similares, no qual os que superam os 16 centímetros em ereção representam menos de 5% dos avaliados, e os menores de 11 centímetros somam 10%. O pênis médio teria 13,24 centímetros em ereção e 9,16 centímetros em repouso. No ranking mundial um brasileiro conquistou o 21° lugar, com os seus 15,7 centímetros, que atualmente corresponde a média do nosso país.
Se você decidir medir, não se engane. Para fazer a medição precisa, é necessário medir o pênis ereto. E faça a medição a partir da base do pênis até a ponta.
4. Ereções involuntárias
Acostume-se. Ter ereções involuntárias faz parte da vida de qualquer homem. E é uma reação natural do organismo masculino, que na maioria das vezes indica que as coisas estão funcionando do jeito que deveriam.
As ereções involuntárias são de grande importância, uma vez que ajudam diretamente na circulação sanguínea do sistema reprodutor. Com isso, é possível diminuir as chances do aparecimento de fibroses nos corpos cavernosos e do desenvolvimento de doenças como a disfunção erétil e a peyronie.
No entanto, é preciso ficar atento ao tempo de duração dessas reações. Isso porque, quando elas duram mais de três horas, podem indicar o início de priapismo. Essa é uma doença que pode gerar uma série de consequências, incluindo dores. Nesse caso, recomenda-se procurar a avaliação de um especialista.

5. Odores podem causar ereções
Acredita que ereções podem ser estimuladas também pelo cheiro? Uma pesquisa feita na Universidade de Kent, na Inglaterra, sugere que, assim como em outras espécies, seres humanos do sexo masculino são capazes de distinguir, pelo cheiro, mulheres que estão excitadas sexualmente, das que não estão.
A pesquisa é um complemento para outros estudos que investigam a capacidade dos seres humanos de comunicar (e identificar) sentimentos, como alegria, medo e tristeza, por meio de odores.
Para chegar aos resultados, os pesquisadores contaram com a participação de 24 mulheres e 91 homens. Inicialmente, foram colhidas amostras do suor das mulheres enquanto elas eram expostas a conteúdos eróticos.
Esse conteúdos podiam ser uma cena de strip tease do filme Magic Mike, estrelado pelo ator Channing Tatum, ou um trecho do livro Cinquenta tons de cinza. Sete dias depois, uma nova amostra do suor das mulheres foi colhida, em um momento em que elas não estavam sendo estimuladas com conteúdos eróticos.
Amostras colhidas, passou-se à segunda fase da pesquisa. Nela, os homens participantes eram convidados a cheirar as amostras de suor. Na maior parte dos casos, os voluntários disseram preferir o odor das amostras colhidas quando as mulheres estavam expostas aos conteúdos eróticos. Além disso, os pesquisadores notaram que havia uma resposta sexual nos homens quando eles cheiravam o suor colhido no momento de excitação.
6. Pênis não tem osso
Qualquer pessoa que tenha familiaridade básica com a anatomia humana sabe que, ao contrário da maioria dos mamíferos, os homens não têm ossos no pênis.
Portanto quebrar seria impossível, mas o que pouca gente sabe é que se ele for dobrado ou envergar quando estiver duro, pode ocorrer a fratura de um dos corpos cavernosos que são as duas cavidades localizadas nas laterais do pênis, que se enchem de sangue durante a ereção. Se isso acontecer, é aconselhável procurar a ajuda de um médico.
7. Ereção sem fim
Sim isso acontece e é sinal de uma doença chamada priapismo em que os homens experimentam uma ereção que simplesmente não desaparece. Com duração de pelo menos quatro horas, essa ereção pode ser dolorosa. Recomenda-se procurar um especialista.

8. Porque o pênis costuma ser torto?

Dizem que a anatomia humana é perfeita, e de fato isso é bem fácil de perceber em algumas partes de nosso corpo. O pênis por exemplo, tem a forma de um bumerangue, para facilitar o processo da penetração.

9- – Fumar e beber atrapalham a ereção
Episódios de disfunção erétil fazem parte da rotina de homens com problemas de alcoolismo, principalmente quando consomem mais de 12 gramas de álcool por dia e fumam mais de 10 cigarros diariamente.
Cerca de 61% dos pacientes com dependência alcoólica relatam problemas como disfunção erétil e diminuição do desejo. Muitos homens com problemas de autoestima veem na bebida a solução para se sentirem mais à vontade na hora da transa. Porém, o excesso de álcool pode levar a consequências desastrosas na sua vida sexual! A bebida atua como um antidepressivo e, ao invés de estimular ou conseguir uma maior iniciativa da sua parte, pode alterar por completo o seu humor e a sua disposição na cama.
10 –Sexo oral aumenta a ereção
Pesquisas mostraram que os homens que têm ereção por sexo oral podem ficar com o pênis maior do que os que as têm por outra maneira. Além disso, o sexo oral serve para acalmar os ansiosos e estender um pouco mais o ato sexual.
11 – Masturbação faz diferença
Quando um homem se masturba, aumenta o fluxo sanguíneo local, o que amansa a ereção quando ele for ter relação. Por isso, as vezes vale dar um tempo nas brincadeiras sozinho!

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×